Orbital8 Orbital10

A Cooperativa Árvore em co-produção com o Museu Nacional Soares dos Reis apresentam a terceira edição do programa PORTO ART FEST, que a partir desta edição terá a designação de ORBITAL.

Entre 27 de Julho e 22 de Outubro diversas actividades vão decorrer nos espaços destas instituições num evento que se pretende inclusivo e pertinente para a cidade do Porto. A programação do PORTO ART FEST : ORBITAL integra propostas para todas as idades e contempla diferentes áreas, desde as artes visuais, às performances, ao cinema, aos vários projectos de mediação, das conversas às oficinas, até à instalação e ao jantar-conferência performativo.

A edição deste ano toma como ponto de partida temático a ideia de cidade relacionando-a com os assuntos que acompanham a discussão quotidiana da concepção do espaço urbano que habitamos e criando uma ponte temática com a exposição actualmente presente no Museu Nacional Soares dos Reis, Cidade Global, Lisboa no Renascimento.

Com esta designação pretende-se reforçar a ideia de movimento, de órbita entre lugares, de algo singular e fora da esfera habitual daquilo que é apresentado ao público e de circulação entre a Cooperativa Árvore e o Museu Nacional Soares dos Reis. Um evento que transita entre várias áreas disciplinares e que pretende abranger públicos diversos dentro da dinâmica cultural da cidade do Porto.

DE LIVRO NA MÃO

Sessões performativas de exploração de um livro e uma obra para famílias.

A HISTÓRIA DE UM CARACOL QUE DESCOBRIU A IMPORTÂNCIA DA LENTIDÃO
(animais, viagem, tempo)
Os caracóis que vivem no prado chamado País do Dente-de-Leão, sob a frondosa planta do calicanto, estão habituados a um estilo de vida pachorrento e silencioso, escondidos do olhar ávido dos outros animais, e a chamar uns aos outros simplesmente «caracol». Um deles, no entanto, acha injusto não ter um nome e fica especialmente interessado em conhecer os motivos da lentidão. Por isso, e apesar da reprovação dos outros caracóis, embarca numa viagem que o vai levar ao encontro de uma coruja melancólica e de uma tartaruga sábia, que o guiam na compreensão do valor da memória e da verdadeira natureza da coragem, e o ajudam a orientar os seus companheiros numa aventura ousada rumo à liberdade. 
Leitura: Sandra Barros
Duração: aprox. 40m
21 de setembro

DO BANAL AO EXTRAORDINÁRIO – A IMAGINAÇÃO COMO LIMITE
(objetos, personagens, transformação)
O que é e como é o corpo que imita? Como se realiza o processo de transformação? Imito ou reinvento? Uma coisa é apenas uma coisa? Poderá um objecto “banal” ter outras utilizações/vidas? Poderei eu próprio transformar-me numa mesa? E numa cadeira…? Num balancé? Poderemos criar novos objectos conjugando-nos? Máquinas humanas? O que é imaginar?
Leitura: Jaime C. Soares
Duração: aprox. 20m
24 de agosto e 7 de setembro

24 de agosto, 7 e 21 de setembro
Museu Nacional Soares dos Reis
19h00

CAFÉ
FILOSÓFICO

Uma pausa para ouvir, pensar, investigar e ousar! Apareça à hora marcada, sirva-se de um café ou um digestivo e prepare-se… A cada dia são sugeridas três questões para o diálogo e o público decide o que vai discutir.

Mediador — ENTELEQUIA — filosofia prática com Nuno Paulos Tavares
3, 17 e 21 de setembro
Cooperativa Árvore (3 e 17 de setembro)
Museu Nacional Soares dos Reis (21 de setembro)
22h00
Horário de funcionamento do Museu

MÁQUINA DESOBEDIENTE

Instalação de objecto móvel que convoca a participação do público ao fazer e pensar o lugar, o tempo e as formas que o rodeiam. O objecto tem várias configurações, abre, fecha, roda, segura, suporta, esconde…

Criação – Talkie Walkie em co-criação com Lara Soares
27 de julho a 22 de outubro
Museu Nacional Soares dos Reis

MISS PINK

Uma curadora, agente do mundo formal da arte contemporânea, revela aos mercados a última obra de Miss Pink, artista emigrada, portuguesa e de vanguarda, conduzindo-nos a um percurso interpretativo sobre a obra da autora. A obra representa emoção, não é emoção. A obra explicita a relação dialética, inquietante e reflexiva da autora com o meio, devendo ser entendida na intensidade das partes e complexidade do todo, tal como o self da artista em relação com o cosmos.

Criação e interpretação — Gisela Maria Matos
14 de setembro
Museu Nacional Soares dos Reis
19h00

BICHOS AO ENTARDECER

Sessão de contos tradicionais em volta do imaginário ligado aos BICHOS que o mundo conta e reconta.

Contador — António Fontinha
22 de setembro
Jardim da Cooperativa Árvore 
18h00

INTERRUPTOR
António Olaio e Hugo de Almeida Pinho

Programa de performances originais criadas para apresentação num contexto site-specific em duas salas do Museu Nacional Soares dos Reis.

23 de Setembro
Museu Nacional Soares dos Reis
18h00 e 19h00

HABITANTES DE HABITANTES

Na instalação Habitantes de habitantes esta dupla de artistas portuenses explora um conjunto de ideias, conceitos e metáforas com que têm vindo a trabalhar:  PEDRAS / ÓRGÃOS / ANATOMIA IMAGINÁRIA / DUPLOS E IMAGENS DÚPLICES / GRUTA / GALERIA / CASA / GALERIA DENTRO DE GALERIA / TÚMULO / RECETÁCULO /  CÁPSULA / CONCHA / ÍNTIMO / INTERIOR / INTERIORIDADE / CORPO / HABITAR OUTRO CORPO / REPOUSO / DESCANSAR POR CIMA DE OUTROS CORPOS E ORGANISMOS / GIGANTE / MINÚSCULO/ MOVIMENTOS EM CADEIA / CADEIA ALIMENTAR / CHÃO / SOLO / CICLO / ORGANISMO / ESPECTRO/ RECORTE / PERFIL / PARTICULAR / PRIMÁRIO

Instalação — Mariana Caló e Francisco Queimadela
23 de Setembro a 22 de Outubro
Museu Nacional Soares dos Reis
Inauguração dia 23 de Setembro às 17h - restante período no horário de funcionamento do Museu Nacional Soares dos Reis

JANTAR-CONFERÊNCIA PERFORMATIVO
A (Des)Construção Crítica da Cidade

Um jantar a realizar na sala de exposições temporárias do Museu Nacional Soares dos Reis com Pedro Bandeira, Pedro Machado Costa entre outros convidados e ainda com a participação de António Olaio, Hugo Almeida Pinho, Mariana Caló e Francisco Queimadela estando a moderação a cargo de Paulo Mendes. Durante a conversa é servido o jantar. Este jantar está limitado ao máximo de 50 pessoas sendo necessário fazer reserva, que está sujeita ao pagamento de 15€.

Mais informações e reservas: portoartfestorbital@gmail.com
23 de Setembro
Museu Nacional Soares dos Reis
Inicio do jantar pelas 20h00

A CIDADE:
IMAGEM-TEMPO

Ciclo de Cinema ao Ar Livre, quintas à noite no Museu Nacional Soares dos Reis com Roberto Rosselini, Wong Kar-Wai, Leos Carax e Jia Zhang Ke.

10 Agosto
ALEMANHA, ANO ZERO / DEUTSCHLAND IM JAHRE NULL / GERMANIA, ANNO ZERO
um filme de Roberto Rosselini com Edmund Moeschke, Ernst Pittschau, Ingetraud Hinze
Itália, Alemanha, 1948
Apresentado por Fátima Castro Silva

17 Agosto
CHUNGKING EXPRESS
um filme de Wong Kar-Wai com Brigitte Lin, Takeshi Kaneshito, Tony Leung, Faye Wang, Valerie Chow
Hong-Kong, 1994
Apresentado por Rui Manuel Amaral

24 Agosto
HOLY MOTORS
um filme de Leos Carax com Denis Lavant, Édith Scob, Eva Mendes, Kylie Minogue, Elise Lhomeau, Michel Piccoli, Jeanne Disson
França, Alemanha, 2012
Apresentado por Paulo Mendes

31 Agosto
24 CITY
um filme de Jia Zhang Ke com Zhao Tao, Joan Chen, Lü Liping, Chen Jiabin China, 2008
Apresentado por António Preto

Museu Nacional Soares dos Reis
22h00
Este ciclo de cinema foi concebido em colaboração com a Medeia Filmes / António Costa

POEMOSONOGRAFIAS

Nos Jardins da Cooperativa Árvore e tirando partido de todo o contexto envolvente, textos de vários poetas serão lidos, cantados, musicados, interpretados por uma série de performers.

17h30 – Harpoemacto – Angelica Vasquez e Nuno Marques Pinto
18h15 – Alfredo Costa Monteiro
19h15 – Alexandre Soares e Ana Deus
17 de Setembro
Jardins da Cooperativa Árvore
Logos